IV Mostra em Saúde debate os reflexos das Reformas

PDFImprimirE-mail

Mostra reuniu os sindicatos da cidade, trabalhadores, profissionais da área da saúde e segurança do trabalho, seguridade social e controle social

Os Metalúrgicos de São Carlos realizaram em setembro, a IV Mostra em Saúde e Segurança do Trabalhador, no qual  teve como tema central  “Os reflexos das Reformas na Saúde do Trabalhador: os desafios para os Sindicatos”.

Nesta edição o evento contou com a participação da Intersindical de São Carlos e Região, no qual integram 14 sindicatos, pois entendemos que a saúde e segurança do trabalhador deve ser preocupação prioritária de todos os ramos.

Dentre os encaminhamentos, os metalúrgicos juntamente com a Intersindical, elaboraram um documento  com assinatura dos participantes, que será enviado aos órgãos públicos competentes,  para retratar a carência de auditores fiscais do MTE em São Carlos e região, entre outras deficiências estruturais do Estado, sugestão essa do Procurador do MPT de Araraquara Dr. Rafael de Araújo Gomes, que também palestrou na atividade.

 Além da Intersindical, a IV Mostra contou com os seguintes parceiros: o CEREST (Centro de Referência do Trabalhador de Araraquara/SP), o Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos, a CISTT-São Carlos, e apoio da Prefeitura Municipal de São Carlos.

A mostra teve como objetivo reunir os sindicatos da cidade, trabalhadores, profissionais da área de saúde e segurança do trabalho, seguridade social, controle social, para debater os desafios que os trabalhadores vão enfrentar  após as reformas (trabalhista e da previdência).

Para o Secretário de Cidadania do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos, João Carlos Tavares, o tema saúde e segurança do trabalhador é muito importante e deve ser discutido junto aos trabalhadores. “Temos intensificado cada vez mais as ações de prevenção e combate aos riscos de acidentes em toda a base, porém mesmo assim, eles acontecem. Este ano, por exemplo,  diversos acidentes de trabalho ocorreram na cidade, tivemos uma morte na base metalúrgica e em outras categorias. Desta forma,  a atividade veio justamente para  debatermos os mecanismos de prevenção, no qual tiramos encaminhamentos de como vamos agir após as reformas, que  vem pra dificultar ainda mais a nossa luta  no combate a precarização”, declarou o dirigente Sindical.

Erick Silva, presidente do Sindicato, entende que os Sindicatos tem que se preocupar com a saúde e segurança do trabalhador. “Temos o dever de lutar pela melhoria das condições de trabalho, que garantam a plena saúde e segurança dos trabalhadores, é responsabilidade de todos os sindicatos, e nós a assumimos esse compromisso”, ressaltou ele.

 

Assessoria de Imprensa



 


Jornal Metalúrgicos

Inscreva-se

Próximos Eventos

Curta o Sindicato no Facebook

Denuncie ao Sindicato!