13 set - CAMPANHA SALARIAL: FEM-CUT defende cláusula de salvaguarda em reunião com Grupo 10

PDFImprimirE-mail

A data-base é 1º de setembro e estão em Campanha 198 mil trabalhadores na base da FEM-CUT no Estado de São Paulo.

A Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT, a FEM-CUT, realizou na segunda-feira (11),  a terceira rodada de negocia­ção da Campanha Salarial com o Grupo 10, na Fiesp, em São Paulo.

A discussão da cláusula de salvaguarda sobre a refor­ma Trabalhista, que garante o debate quando as propos­tas forem regulamentadas, não teve avanços.

Amanhã estão previstas reuniões com o Grupo 3, no Sindipeças, e com o Sindicel, das indústrias de condutores elétricos, trefilação e lamina­ção de metais não ferrosos.

A Campanha Salarial 2017 tem como tema “Re­sistência, Unidade e Luta”. A data-base é 1º de setembro e estão em Campanha 198 mil trabalhadores na base da FEM-CUT no Estado de São Paulo.

Anula Reforma

A CUT iniciou na quinta-feira, dia 7, durante o Grito dos Excluídos, a campanha pela anulação da reforma Trabalhista. A meta é coletar mais de 1,3 milhão de assi­naturas para um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que revogue a nova legislação trabalhista, que retira direi­tos da classe trabalhadora e entra em vigor no dia 11 de novembro.

Os materiais da campa­nha, com a cartilha com orientações e formulário para coleta de assinaturas, estão disponíveis no site da CUT.

A CUT também divulgou o calendário de lutas. No dia 14, a Central convoca para o Dia Nacional de Luta, Protestos e Greves.

No dia 3 de outubro, será realizado ato no Rio de Janeiro em defesa da Petro­bras e da soberania nacio­nal. No dia 11 de novembro, o ato será em Brasília pela anulação da antirreforma Trabalhista.

 

 

SMABC


Jornal Metalúrgicos

Inscreva-se

Curta o Sindicato no Facebook

Denuncie ao Sindicato!